Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

11 mitos e verdades sobre o Câncer de Próstata

câncer de próstata
FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

O Ministério da Saúde estima que no Brasil um homem morre a cada 36 minutos devido ao câncer de próstata. A melhor forma de diminuir a mortalidade da doença é realizando o diagnóstico precoce, por isso a importância do homem realizar a partir dos 50 anos o exame de toque e o de PSA.

>>Clique aqui e baixe grátis o ebook completo sobre Câncer de Próstata<<<

Em novembro, com a campanha de conscientização internacional sobre o Câncer de Próstata, temos mais motivos ainda para falarmos desta doença tão preocupante para a população masculina. Por isso, reunimos neste artigo 11 mitos e verdades sobre o Câncer de Próstata. Confira:

O câncer de próstata é uma doença da terceira idade.

MITO. Apesar de o risco para a doença aumentar significativamente após os 50 anos, cerca de 40% dos casos são diagnosticados em homens abaixo desta idade, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). Entretanto, a doença é considerada rara antes dos 40 anos.

Atenção: Você deve fazer os exames de toque retal e de PSA antes dos 50 anos se houver casos na sua família ou então se você sentir sintomas de alterações urinárias, como dor, vontade de urinar repetidamente, sensação de não esvaziamento total da bexiga, entre outros. Leia este artigo para entender melhor os sintomas que podem estar relacionados ao câncer de próstata.

Ter pai, irmão ou tio com a doença aumenta o risco.

VERDADE. A hereditariedade é um dos principais fatores de risco para o câncer de próstata. Um parente de primeiro grau com a doença duplica sua chance. Dois familiares com a doença aumentam esse risco em cinco vezes.

Para quem tem casos na família, o recomendado pela Sociedade Brasileira de Urologia é procurar um urologista no mínimo a partir dos 45 anos.

Nível alto de PSA é sinal que tenho câncer de próstata.

MITO. O exame de PSA é realizado para medir o nível de Antígeno Prostático Específico (PSA) presente no sangue. O antígeno prostático pode apresentar alterações em várias situações além do câncer, como a Hiperplasia Benigna da Próstata (HPB), Prostatite (inflamação) e trauma.

Por isso é importante a avaliação médica e ele ser realizado em complemento ao exame de toque retal, para verificar a presença ou não de câncer.

PSA baixo é sinal de que não tenho câncer de próstata.

MITO. Estima-se que o câncer de próstata está presente em 15% dos homens com níveis normais de PSA, por isso é fundamental realizar os dois exames, de PSA e toque retal.

O sedentarismo pode aumentar o risco para desenvolvimento do câncer de próstata.

VERDADE. O sedentarismo e a obesidade estão relacionados a alterações metabólicas que podem levar a alterações moleculares responsáveis pela origem da doença.

Todos os casos de câncer de próstata precisam de cirurgia.

MITO. Cada caso é diferente, por isso a importância de ter um acompanhamento médico. A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde, extensão do câncer e expectativa de vida.

Em casos de tumores de baixa agressividade ainda há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução do câncer, intervindo se houver progressão do mesmo.

O câncer de próstata sempre apresenta sintomas, então posso esperar os sintomas para procurar o médico.

MITO. Em estágio inicial, quando as chances de cura chegam a 90%, a doença não apresenta qualquer sintoma.

Quando os sintomas aparecem pode ser indício de que o câncer está muito avançado, dificultando o tratamento e diminuindo as chances de cura.

Além disso, os principais sintomas relacionados à próstata são devido a hiperplasia prostática (HBP), crescimento benigno da glândula, como jato urinário mais fraco, sensação de urgência miccional ou de esvaziamento incompleto da bexiga, entre outros.

Homens negros têm maior risco de desenvolver câncer de próstata.

VERDADE. Estudos apontam que afrodescendentes têm risco 60% maior de desenvolver a doença e a taxa de mortalidade é três vezes mais alta, de acordo com a SBU.

A reposição hormonal de testosterona em casos de Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino (DAEM) aumenta chance de desenvolver câncer de próstata.

MITO. Estudos têm apontado que a terapia de reposição hormonal com testosterona não representa risco de desenvolvimento de câncer de próstata.

Nos homens que tenham sido tratados com sucesso de câncer de próstata, a reposição hormonal poderá ser instituída após uma análise criteriosa dos riscos e benefícios.

Homens portadores de câncer de próstata e que ainda não tenham sido tratados da doença não deverão receber terapia de reposição hormonal, segundo a SBU.

Via de regra, nunca se deve fazer uso de reposição de testosterona sem consultar seu médico. Neste artigo você pode ver algumas dicas de aumentar os níveis de testosterona naturalmente, com alguns hábitos saudáveis.

A atividade física regular tem um papel relevante na prevenção e no tratamento.

VERDADE. Essa prática saudável pode agir de modo protetor, e tem sido um fator favorável para prevenção do câncer de próstata devido aos seus potenciais efeitos:

  • Fortalecimento imunológico
  • Prevenção da obesidade
  • Capacidade do exercício físico de modular os níveis hormonais
  • Redução do estresse

Homens que tiveram/têm problemas na próstata possuem maior risco de desenvolver disfunção erétil

VERDADE. O câncer de próstata (e outros problemas relacionados à próstata) pode afetar a vida sexual do homem e levar a um quadro de disfunção erétil (impotência). Contudo, é possível realizar um tratamento específico para a disfunção erétil de forma muito eficaz e segura, com uma Avaliação Médica que identifica se o homem pode utilizar o medicamento. Faça a Avaliação Médica Gratuita e descubra um tratamento inovador e seguro para problemas de ereção.

Um comentário em “11 mitos e verdades sobre o Câncer de Próstata

  • 04/12/2017 em 23:11
    Permalink

    Achei excelente esta publicação . Tenho 59 de idade e tive casos de câncer de próstata com meu pai e irmão , ambos submetidos a cirurgia com sucesso . Faço acompanhamento anual da minha próstata e meu ultimo PSA foi 4.29 e o médico pediu para fazer biópsia , mesmo dando o toque retal e confirmando que estava tudo bem com a próstata . Achei estranha a atitude dele com relação a biópsia pois era uma consulta particular e ele já queria agendar para a próxima semana e me cobrou 1.900,00 a vista somente para coleta do material e eu tinha que levar e pagar o exame laboratorial também e retornar para nova consulta com o exame pronto . Sou ativo , urino normal com jatos fortes , faço atividade física e não sinto desconforto nenhum , com ressalva para a ejaculação precoce que não consigo conter . Consultei com outro médico , mostrando todos os exames e fazendo todos procedimentos médicos anteriores e ele me disse não haver necessidade de biópsia pois a próstata esta normal . Eu particularmente não quero fazer a biópsia pois é um procedimento muito desconfortável . Peço sugestão desta conceituada equipe médica . Saudações .

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *