Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Como aumentar os níveis de testosterona naturalmente: 5 dicas infalíveis

Como aumentar os níveis de testosterona naturalmente: 5 dicas infalíveis
FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

O principal sintoma da queda da testosterona é a diminuição da libido (desejo sexual), o que pode, com a progressão da deficiência, levar à disfunção erétil.

Adotar alguns hábitos na sua rotina diária pode fazer com que o nível de testosterona fique equilibrado novamente. Confira 5 dicas altamente recomendadas:

#1. Pratique exercícios físicos

A prática regular de atividades físicas contribui para a produção de testosterona, além de deixar seu corpo mais preparado para ter um melhor desempenho sexual.

Romper com o sedentarismo já fornece um estímulo à produção do hormônio. Melhor ainda é aderir a uma rotina de exercícios regulares.

O uso regular e intenso dos músculos em treinos de força fornece ao corpo os sinais necessários para intensificar a produção de testosterona.

Quando os homens estão acima dos 40 anos a atividade física pode fazer ainda mais diferença. Um estudo feito por médicos de Dublin mostrou que a perda de peso e aumento de massa magra reduz em 50% o risco de queda nos níveis de testosterona nessa faixa etária.

#2. Mude hábitos alimentares

Busque fazer uma alimentação mais balanceada, com vegetais, verduras e frutas. Evite comidas processadas e os chamados “fast food”.

Mudar os hábitos alimentares também pode fazer diminuir seu peso, o que será melhor para a produção de testosterona.

  • Consuma alimentos ricos em zinco: feijão, queijo, iogurte, arroz integral e ostra estimulam a produção do hormônio naturalmente. O efeito que o zinco provoca é que ele diminui a intensidade do processo que transforma a testosterona em estrogênio, garantindo níveis mais altos da mesma.
  • Coma alimentos ricos em vitamina A: como manga, espinafres, tomate ou óleo de peixe.
  • Vitamina D também é importante: consuma alimentos como salmão, sardinha e ovo. Além disso, também se exponha ao sol diariamente, antes das 11h e depois das 16h, durante pelo menos 1hora.

#3. Evite o açúcar

Grandes níveis de açúcar no sangue são associados a baixos níveis de testosterona. Os níveis do hormônio diminuem quando o homem consome açúcar porque ele leva a altos níveis de insulina, outro fator que baixa a testosterona.

Um estudo norte-americano publicado em 2012 no NCBI (National Center for Biotechnology Information), demonstrou que homens com saúde normal tiveram uma queda temporária de 25% na testosterona após ingerir uma bebida rica em açúcar.

O hormônio se manteve baixo por duas horas e cerca de 80% dos pesquisados tiveram uma queda da testosterona que seria considerada como problema clínico.

Essa queda brusca na testosterona é temporária. Mas se você consome açúcar várias vezes ao dia, estará causando uma queda muito mais longa e contínua. Provavelmente ficando o dia todo com os níveis mais baixos que o normal.

#4. Tenha boas noites de sono

Noites de sono tranquilas e com um tempo médio de 8 horas irão ajudar seu organismo na produção de testosterona. Isso porque é enquanto você dorme que os níveis hormonais são estabilizados.

Segundo um estudo da Universidade de Chicago, Estados Unidos, homens que dormem menos de cinco horas por noite têm queda da testosterona em cerca de 15%.

#5. Controle o estresse

Manter o estresse sob controle é uma ótima forma de evitar a queda da testosterona. O estresse produz o aumento do hormônio cortisol e interrompe a produção de testosterona.

O cortisol é frequentemente chamado de “hormônio do estresse”, promovendo catabolismo (destruição celular). Ele é produzido pelo corpo no desenrolar do dia, mas aumenta significativamente em resposta a situações de estresse.

Este hormônio funciona como um mecanismo de defesa em momentos de estresse físico ou mental, parando a síntese protéica e transformando aminoácidos em energia pronta para ser usada.

O problema é que o excesso de estresse ocasiona sempre níveis elevados de cortisol, e pior ainda: reduz a lipólise (queima de gordura) e aumenta a lipogênese (produção de gordura).

A testosterona é um hormônio antagônico ao cortisol, ou seja, enquanto o cortisol estiver em alta, a testosterona estará em baixa.

Que tal trazer estes hábitos para sua rotina diária e garantir que sua testosterona não diminua?

Em caso de problemas de desempenho sexual, realize nossa Avaliação Médica Gratuita. Clique aqui e descubra a melhor forma de ter o vigor que você sempre quis.

2 comentários em “Como aumentar os níveis de testosterona naturalmente: 5 dicas infalíveis

  • 21/03/2018 em 05:33
    Permalink

    Gostei muito da explicação, é muito valiosa. São dicas muitas vezes fáceis de fazer , mas por falta de conhecimento não fazemos ou praticamos. Valeu a orientação, as dicas e as explicações detalhadas a respeito. Muito bom o artigo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *