Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Desejo sexual masculino: o que pode alterá-lo?

desejo sexual masculino

Da mesma maneira que o desejo sexual masculino pode ser estimulado de vários modos, ele também ser alterado por diversas causas. E essas alterações influenciam naturalmente a qualidade de vida dos homens, podendo mesmo gerar conflitos conjugais ou relacionais, que, por sua vez, afetarão a sexualidade do homem.

Assim, alterações no desejo sexual masculino podem acompanhar outras questões relacionadas à vida do homem, como alterações ejaculatórias, disfunção erétil e outras. Dessa forma, é essencial que haja um diagnóstico correto para que um tratamento, se necessário, seja o mais bem sucedido possível.

Por isso, neste artigo abordaremos algumas das possíveis causas que afetam o desejo sexual masculino. Acompanhe e boa leitura!

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Quais são as causas da alteração do desejo sexual masculino?

1. Bebidas alcoólicas

Muitas pessoas – homens e mulheres – acreditam que tomar aquele vinhozinho ou cervejinha antes da relação sexual pode ajudar a esquentar o clima entre o casal. Isso pode até ser verdade, mas é preciso tomar cuidado com os exageros, pois eles podem afetar negativamente tanto o desejo sexual masculino quanto feminino.

Isso porque, em excesso, a bebida alcoólica altera as faculdades mentais e motoras de uma pessoa. Mas, com moderação, o desempenho sexual pode ser mantido. Na quantidade certa, a bebida alcoólica pode deixar a relação mais “quente”, já que o casal fica mais “soltinho” e acaba se permitindo algumas experiências mais ousadas. Em outras palavras, vale utilizar o bom senso.

Leia mais: Como melhorar o desempenho sexual com 5 dicas simples e eficazes

2. Depressão

A depressão é uma doença que pode afetar a sexualidade do homem de muitas maneiras, seja na diminuição do desejo sexual masculino ou também sendo um co-fator da disfunção erétil.

Isso porque a depressão faz com que as pessoas percam a capacidade de sentir prazer em atividades que geralmente agradam, condição que é chamada de anedonia. Assim, o homem que tem depressão acaba sofrendo com a diminuição do desejo sexual masculino, o que pode fazer com que, mesmo que consiga fazer sexo, o faça sem sentir prazer, o que pode reduzir a vontade de transar.

Caso a redução do desejo sexual masculino esteja ligada à depressão, é preciso tratar ambos os problemas com o auxílio de medicamentos e terapia.

Leia mais: Como aumentar o desejo sexual: dicas para homens com mais de 60 anos

3. Estresse

O estresse é uma condição que acaba diminuindo a resistência física e psicológica necessária para assegurar o desejo sexual masculino, bem como o desempenho sexual do homem.

Assim, muitas pessoas, ao estarem estressadas, acabam não estando “psicologicamente presentes” na hora da relação sexual, o que acaba afetando a libido e entusiasmo, já que o indivíduo se vê tão envolvido em problemas e questões alheias ao momento de intimidade que acaba não se interessando tanto pela prática sexual.

Leia mais: As dúvidas mais comuns sobre saúde sexual masculina

4. Falta de potência

Homens que possuem problemas de ereção podem acabar ficando desmotivados e frustrados para o sexo. Isso é bastante comum quando a pessoa tem experiências negativas e não consegue ter uma boa performance sexual.

Afinal, o receio de falhar e repetir a má experiência causa medo em muitos homens, o que pode fazer com que passem a evitar a atividade sexual e, consequentemente, tenham diminuição no desejo sexual.

Problemas para manter ou mesmo ter uma ereção podem estar ligados a questões psicológicas (ansiedade, depressão, estresse) ou físicas (doenças como diabetes e hipertensão e hábitos como sedentarismo e tabagismo, que dificultam a irrigação e vascularização do sangue no pênis).

Para ambos os casos, há vários tipos de tratamento, mas a primeira etapa é fazer uma avaliação com um médico para saber se a saúde física e mental está em dia. 

Leia mais: Como acabar com falta de ereção: principais dicas

5. Idade

Sabemos que o amor não tem idade, mas o fato é que, com o passar dos anos, alguns homens se sentem mais desanimados para as atividades sexuais. Nesses casos, uma das soluções é buscar manter “a chama da paixão”, seja pela companheira ou pela prática em si.

Para isso, é preciso que o homem, de tempos em tempos, invista em sua vida sexual. Por exemplo, no caso de um casal, é indicado buscar sempre novas formas de apimentar a relação. No caso pessoas solteiras, novas práticas e formas de estimulação podem ser uma boa solução.

A sexualidade também está ligada às relações que o indivíduo constrói, seja com outra pessoa ou com ele mesmo e, por isso, é preciso investir constantemente em renovar essas relações.

Leia mais: Com que idade o homem fica impotente?

6. Remédios

Alguns tipos de medicação podem afetar o desejo sexual do homem, como antidepressivos, medicamentos para tratamento da hipertensão arterial e úlceras etc. Isso porque esses remédios alteram os receptores de serotonina, reduzindo o interesse e o prazer sexual.

Mesmo algumas medicações comuns que utilizamos sem prescrição, como anti-inflamatórios (ibuprofeno) podem prejudicar a libido e a potência sexual. Assim, para tratar esses casos, pode ser necessário mudar os medicamentos utilizados. Contudo, isso deve ser feito somente com a indicação de um médico especialista.

Leia mais: 3 dicas para resolver problemas de ereção e melhorar o desempenho sexual

7. Problemas hormonais

A deficiência do hormônio masculino (testosterona), chamada de hipogonadismo masculino pode influenciar negativamente muitas funções do corpo humano, inclusive a libido. Essa deficiência pode se originar em doenças na hipófise, no hipotálamo ou nos testículos, e também estar relacionada com a idade.

Como o hipogonadismo masculino não afeta apenas questões sexuais mais também orgânicas, podendo levar a alterações no sono, anemia, aumento da gordura visceral, depressão, fadiga, irritabilidade e perda de massa óssea, é fundamental que o diagnóstico e tratamento sejam feitos com acompanhamento médico.

Em geral, o tratamento indicado é a reposição hormonal para melhorar a condição física do doente e prevenir ou tratar as mudanças no metabolismo e também na libido.

Leia mais: 5 razões para começar seu tratamento para problemas de ereção agora

Agora que você sabe mais sobre desejo sexual masculino, não espere mais! Realize nossa Avaliação de Saúde Gratuita Online e veja se está apto para fazer algum de nossos tratamentos. Afinal, cuidar da saúde também é uma forma de elevar a autoestima masculina.

E para seguir se informando, visite o blog da UroClinic Telemedicina e confira outros artigos exclusivos que preparamos para você!

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *