Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Conheça as etapas de desenvolvimento sexual masculino!

Desenvolvimento sexual masculino

Assim como o corpo humano, o desenvolvimento sexual masculino ocorre alinhado com as mudanças biológicas e psicológicas.

Por exemplo, as ciências médicas compreendem e explicam muito bem as fases de descoberta e comportamento da infância à puberdade.

Desse modo, novas características vão se manifestando e se adaptando às variáveis de cada faixa etária.

Isso significa que, naturalmente, a estrutura corporal, pêlos, membros, áreas erógenas e as sensações se tornam também um universo a ser descoberto e explorado.

Mas neste momento a proposta é ir além dos conhecimentos que os livros de biologia podem oferecer.

Você já parou para analisar e identificar as fases de desenvolvimento sexual masculino e como os garotos e homens lidam com elas?

A partir de uma análise psicossocial e de entrevistas comportamentais (aquele “papo cueca”), foi possível  entender um pouquinho mais do que passa pela cabeça masculina ao longo da vida – inclusive a sexual.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

9 aos 14 anos: puberdade

Durante esse período, a consciência do corpo e das sensações de prazer passam por uma expansão. A curiosidade e o toque são extremamente comuns.

Além disso, as primeiras mudanças significativas que caracterizam a passagem da infância para a adolescência e fase adulta são mais perceptíveis.

O crescimento dos pêlos, do membro genital e os novos estímulos visuais tornam-se uma novidade tentadora – sendo um convite para que os garotos explorem seu corpo e as novas experiências sensoriais.

Sugestão de leitura: 11 curiosidades sobre masturbação masculina
Mitos e verdades sobre

15 anos: idade média do início da vida sexual

Aos 15 anos o desenvolvimento sexual masculino, normalmente, parte para a etapa ativa.

Segundo os entrevistados, nessa fase as relações sociais já estão mais consolidadas através do ambiente escolar, da vizinhança, clubes e outros locais de convivência frequente.

Em um momento em que tanto meninas quanto meninos estão descobrindo seus corpos, o desenvolvimento psicológico, no que diz respeito a relacionamentos amorosos, também está aflorando.

Então, a partir daí, abrem-se grandes oportunidades para a iniciação da vida sexual.

Embora provavelmente contida, essas primeiras experiências poderão contribuir ou retardar o interesse pela continuidade da prática sexual nos próximos anos da adolescência.

Importante destacar que nessa fase a produção hormonal está a todo vapor e qualquer coisa (qualquer mesmo) é suficiente para provocar uma ereção.

Esse assunto pode te interessar: Desempenho sexual masculino: desvendando mitos

20 anos: fase de experimentações e descobertas sexuais

Chegando aos 20 anos é muito comum que a vida adulta se torne agitada, com a contribuição do ingresso na faculdade e no ambiente profissional.

Essa expansão nas relações é determinante no desenvolvimento sexual masculino, já que nessa fase é muito comum a ampliação da variedade de parceiras(os).

Além disso, há uma enorme cobrança entre os amigos sobre a recorrência e o desempenho sexual dos jovens.

As diferentes experiências são fundamentais para o autoconhecimento, para a identificação dos estímulos preferidos, para conhecer novas possibilidades e adquirir a longo prazo uma consciência corporal e sexual.

Segundo a maior parte dos entrevistados, é por volta dessa idade que acontecem as primeiras frustrações com o desempenho sexual.

Já que nesse período tudo é festa, podem se esperar as experiências com impotência sexual e ejaculação precoce.

Seja por motivos emocionais, hormonais ou até pelo excesso de bebidas e outras substâncias químicas.

Mas a dica que fica é, aproveite essa fase e todas as vivências e “facilidades” que ela tem a proporcionar.

Afinal, só se vive os 20 e poucos anos uma vez na vida, né?! 

Leia também: Doenças sexuais masculinas: conheça e descubra os tratamentos

25 anos: fase mais seletiva no desenvolvimento sexual masculino

A partir dos 25 os relacionamentos amorosos costumam entrar em evidência. Isso significa que, de maneira espontânea, homens e mulheres passam a ser um pouco mais seletivos com relação aos seus parceiros sexuais.

Instintiva e culturalmente, o ser humano está condicionado à estruturação de uma possível composição familiar.

Por isso, sua vida sexual continua ativa e em alta. No entanto, o foco não é mais a quantidade ou o autoconhecimento, mas o encontro da “parceira perfeita”.

As dúvidas mais comuns sobre saúde sexual masculina
As causas da impotência sexual em jovens e como resolver

30 anos: mudança de perspectivas de vida

A famosa “crise dos 30” chega para revolucionar praticamente todas as percepções e expectativas de vida.

Nesse sentido, em grande parte dos homens acontece uma queda na impulsividade por sexo.

Entretanto, isso não significa que acaba o interesse. Na realidade, o que muda é o direcionamento do foco.

Nesse período, as relações podem continuar em alta, mas aquele processo de seleção já está bastante refinado.

Os círculos sociais mais reduzidos favorecem o aprofundamento de relacionamentos mais sérios, os quais ajudam a prevalecer a monogamia.

Essa também é uma importante etapa do desenvolvimento sexual masculino, já que esse se torna um dos momentos mais propícios para aprender e aprofundar os conhecimentos sobre como dar prazer às mulheres.

Durante os 30 é bem interessante ter uma parceira fixa; além de manter a vida sexual ativa, a passagem pela tal crise pode se tornar mais leve tendo uma boa companhia.

35 anos: nova fase de experimentações sexuais

De acordo com as análises feitas sobre o posicionamento dos respondentes, aos 35 anos a libido retorna em uma crescente e os ímpetos sexuais reacendem.

Em um momento com maior maturidade, abre-se uma nova oportunidade para o desenvolvimento sexual masculino.

Novas experiências e novas fantasias surgem e, com mais desenvoltura para a paquera, abrem-se maiores chances de realizá-las.

Entre os homens que ainda não optaram por um relacionamento monogâmico, exclusivo ou mais “sério”, aumentam ainda mais as chances de obter uma vida sexual extremamente ativa.

Nessa idade, estar solteiro é uma grande oportunidade de transar muito e, com novas perspectivas, redescobrir preferências e identificar novos gostos.

Nos próximos 10 anos é bom aproveitar esse fogo, pois logo as coisas começarão a mudar…

Artigos que podem ser interessantes para você: Comportamento sexual: pesquisa revela os maiores temores dos homens na cama
Medo de falhar: você tem?

45 anos: início da queda hormonal/andropausa

Algumas pesquisas e profissionais da saúde confirmam que é a partir dos 45 anos que o desenvolvimento sexual masculino se encontra com a famosa andropausa.

Apesar de não ser uma regra, isso significa que para muitos homens gradativamente se iniciará uma queda na produção hormonal.

A testosterona, principal hormônio masculino, começa a apresentar menor concentração no organismo. 

Como consequência, é muito comum que a libido diminua e as disfunções sexuais comecem a se tornar mais corriqueiras.

Esse processo também pode acontecer mais tarde e durar até o final da vida.

Mas ainda assim, os homens têm diversos aliados para contornar situações embaraçosas na hora do sexo.

Um deles é o tratamento com o spray sublingual da Uro Telemedicina. Para saber mais sobre ele é essencial realizar uma avaliação de saúde!

Veja essas dicas: Como viver mais: 7 dicas simples de saúde para homens que querem viver mais e melhor

55/60 anos: desenvolvimento sexual masculino na terceira idade

Provavelmente, a chegada à fase pré andropausa já seja o suficiente para aumentar as inquietações masculinas.

Porém, não há com o que se preocupar.

Pessoas saudáveis, que mantêm um bom padrão de qualidade de vida podem sentir menos os efeitos desse processo.

Além disso, também é completamente possível manter a vida sexual ativa na terceira idade, mesmo com a chegada da andropausa.

Aqui no nosso blog temos muitas dicas de como aumentar a libido e de como driblar os sinais da queda de testosterona.

O segredo nessa fase é encarar tudo com leveza e aproveitar os momentos de prazer sem muitas cobranças.

A chegada à terceira idade pode ser, na verdade, algo muito positivo.

Isso porque, o conhecimento sobre os prazeres da vida são inúmeros e não estão mais somente ligados às sensações sexuais.

Saiba mais: Libido baixa: ninguém merece

Gostou desse conteúdo? Compartilhe para que outros homens identifiquem a fase em que atualmente estão e o que esperar do que está por vir!

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *