Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Disfunção erétil após covid, e agora?

disfunção erétil após covid

Passados 1 ano e 4 meses desde que o coronavírus chegou ao Brasil, estudos revelam que a disfunção erétil após covid é um problema real.

Dentre uma enorme variedade de sintomas que vão se somando à lista de sequelas do covid, a impotência sexual entrou em questão.

Você sabe por que esse sintoma acontece? 

Tem ideia de como resolver isso?

Bom, temos uma boa notícia: esse post está aqui para te trazer essas respostas!

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

O que a ciência já apurou sobre disfunção erétil após covid

Diversas pesquisas têm sido desenvolvidas para entender de que maneira o vírus do covid-19 interfere no organismo humano.

Após a infecção, o vírus se prolifera rapidamente ainda durante o período de incubação. Passados alguns dias, os primeiros sintomas começam a se apresentar e é aí que o sistema imunológico entra em ação.

Em casos mais graves, os órgãos logo são atacados e perdem sua autossuficiência.

Uma pesquisa publicada na revista científica “The Lancet”, identificou mais de 200 sintomas do novo coronavírus.

Dessa maneira, as manifestações da doença debilitam principalmente o sistema respiratório, mas podem afetar também outros órgãos. Dentre eles, rins, fígados e coração entram em estado de alerta.

Não bastando, notou-se comum que o endotélio – tecido que reveste os vasos sanguíneos – seja obstruído.

Esse problema dificulta muito a ereção peniana, já que o bombeamento do sangue até essa região é comprometido pelo bloqueio causado pelas complicações no endotélio.

Nesse sentido, as chances de diagnósticos de disfunção erétil após covid aumentam, conforme concluíram pesquisadores do Journal of Endocrinological Investigation.

Quem também chegou à mesma conclusão foram os cientistas da revista científica The World Journal of Men’s Health.

Leia também: Como resolver os problemas sexuais na pandemia

Novas evidências

Além desses resultados, outras pesquisas e estudos também identificaram as lesões que afetam diretamente as funções sexuais masculinas.

Com base em respostas de pacientes recuperados da variante Sars-CoV-2, a Escola Miller de Medicina – da Universidade de Miami – detectou a presença do vírus nos pênis de homens curados do coronavírus.

O que ainda não foi confirmado, mas já está sendo aprofundado, é se essa sequela é permanente ou não… Ao que tudo indica, essa condição é mesmo temporária.

Contudo, além da revisão hormonal, um tratamento focado no reparo do sistema sanguíneo pode ser muito benéfico.

Porém, outros sintomas também podem influenciar no desempenho sexual, como a debilidade física, a perda prolongada do olfato e do paladar – sentidos que são importantes durante o sexo.

Entretanto, tudo isso ainda pode ser um gatilho para a aparição dos problemas psicológicos, como a ansiedade e a depressão, que também são potenciais causas da disfunção erétil após covid.

Disfunção erétil após covid tem solução?

Sim, tem solução!

No entanto, estudantes e pesquisadores reconhecem que essa recuperação necessita de ações e terapias conjuntas, como: acompanhamento psicológico, terapia sexual, condicionamento físico, tratamento nutricional, dentre outros.

Como apoio a todos esses métodos, a Uro desenvolveu um tratamento seguro e eficaz que pode ser muito benéfico nos casos de disfunção erétil após covid.

O Spray Sublingual é manipulado conforme a necessidade de cada cliente, promovendo a reabilitação das funções sexuais e o aumento da qualidade do seu desempenho.

Para potencializar os efeitos do tratamento, estão disponíveis acompanhamentos com profissionais da saúde, que estão sempre disponíveis por e-mail, telefone ou whatsapp.

Quer saber mais? Veja o que os clientes que iniciaram seus tratamentos falam sobre suas experiências com o Spray Sublingual da Uro.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *