Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Doenças sexuais masculinas: conheça e descubra os tratamentos!

Doenças Sexuais Masculina

Doenças sexuais masculinas: é melhor conhecê-las para escolher os tratamentos, pois ignorá-las é o caminho para maiores problemas e frustrações!

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

O corpo humano trabalha como uma máquina muito bem programada, não é mesmo? Porém, essa máquina perfeita pode sofrer alterações por diversos motivos, sejam eles emocionais, psicológicos e/ou físicos. 

Desse modo, diferentes problemas de saúde podem surgir ao longo de nossas vidas, sendo que as doenças ligadas à sexualidade podem ser consideradas bastante delicadas à qualquer desequilíbrio do corpo ou da mente.

Para as mulheres, os reflexos de problemas sexuais são (em alguns casos) praticamente invisíveis; para os homens, no entanto, é justamente o contrário. Pensando nisso, é muito importante conhecer as causas e sintomas dos diferentes distúrbios sexuais masculinos para que então possam ser definidos os melhores tratamentos para minimizá-los e, quem sabe, combatê-los.

Neste artigo você aprenderá mais sobre o que é, quais são os sintomas e os possíveis tratamentos da Anejaculação, Ejaculação Precoce, Ejaculação Retardada, Disfunção Erétil e da Varicocele.

 

1. ANEJACULAÇÃO

O que é: A anejaculação pode ser definida como dificuldade ou falta de ejaculação.

Causas: Essa doença pode ter origem orgânica, ou seja, de nascença, tanto quanto pode ser desenvolvida ao longo da vida como efeito colateral de algum tratamento médico ou excesso de drogas e bebidas alcoólicas. O uso de remédios para tratamentos urinários, por exemplo, e os antidepressivos podem resultar em anejaculação. Ela também pode desencadear após cirurgias de próstata ou pélvicas e também por razões emocionais ou psicológicas.

Leia o artigo:
As dúvidas mais comuns sobre saúde sexual masculina

Sintomas: Apesar da presença do tesão, da ereção e do prazer, o homem é capaz de atingir o orgasmo, produzir sêmen, mas não consegue o eliminar ao atingir o clímax do ato sexual. A insatisfação pela falta de ejaculação pode gradativamente causar desconfortos psicológicos, abrindo possibilidade para o surgimento de outros problemas como a disfunção erétil.

Tratamentos: Quando a anejaculação está relacionada ao uso de drogas lícitas ou ilícitas ou pelo excesso de bebidas a suspensão do consumo pode ser o suficiente para a normalização do problema. No entanto, se for sintoma pós-cirúrgico o problema é irreversível por questões de alterações anatômicas. Em todos os casos recomenda-se a consulta com um médico especialista.


2. EJACULAÇÃO PRECOCE

O que é: A Ejaculação Precoce é uma das mais frequentes queixas entre os homens, pois vem acompanhada de imediata sensação de relaxamento, impossibilitando a continuidade do ato sexual. Nesse caso, o homem necessita de pouco estímulo para chegar ao orgasmo e a ejaculação acontece logo após ou antes mesmo da penetração. Por essa razão ela é considerada precoce.

Causas: Pode ocorrer tanto por problemas emocionais e psicológicos quanto por questões físicas, como a hipersensibilidade na glande peniana.

Sintomas: Rápida ejeção de esperma seguida de relaxamento do pênis. A recorrência desse problema pode gerar outras doenças sexuais causadas por insegurança, como a disfunção erétil.

Tratamentos: O primeiro passo é procurar um médico especialista e realizar uma avaliação para identificar a necessidade da realização de exames. Posteriormente o urologista poderá propor tratamentos com ou sem medicamentos, aliados ou não à psicoterapias (lembrando que cuidar da saúde psicológica e emocional pode ser determinante para o sucesso do tratamento para doenças sexuais masculinas).

 

3. EJACULAÇÃO RETARDADA

O que é: Oposto à ejaculação precoce, a Ejaculação Retardada acontece quando o homem apresenta significativa demora em expelir o sêmen durante o sexo. Segundo os médicos, dentre as doenças sexuais masculinas, essa é a menos recorrente e afeta apenas 5% dos homens ao longo de suas vidas.

Causas: Os motivos para o retardo da ejaculação são iguais aos que influenciam a ejaculação precoce: desequilíbrio emocional, psicológico ou alguma disfunção física. Portanto, ansiedade, estresse, distúrbios hormonais, diabetes, esclerose múltipla, envelhecimento, o abuso de medicamentos, bebidas e drogas e outras questões também podem ser a causa dessa doença sexual. A reincidência desse problema também pode influenciar em outras doenças sexuais masculinas. 

Sintomas: Nesses casos, o homem não tem o controle de quando atingirá o orgasmo. Então por mais que se concentre, muitas vezes ele deseja atingir o ápice do ato sexual mas não consegue. O intervalo e demora na ejaculação pode variar de homem para homem não havendo um padrão.

Tratamentos: A associação de tratamento clínico com o terapêutico é uma excelente medida. Portanto, consultar um especialista é o primeiro passo para iniciar o melhor tratamento que poderá ter ou não a presença de medicamentos em sua prescrição, dependendo da necessidade de cada caso.

 

4. DISFUNÇÃO ERÉTIL

O que é: A Disfunção Erétil caracteriza-se por uma falta de ereção suficiente para que o homem consiga iniciar ou manter uma relação sexual até o final.

Causas: Gerada por problemas ou desequilíbrios emocionais ou psicológicos, a Disfunção erétil também pode surgir junto do envelhecimento ou por diversos problemas de saúde.

Sintomas: A Disfunção Erétil também é conhecida como Impotência Sexual e seu principal sintoma é a dificuldade em atingir uma ereção peniana ou de mantê-la até o fim do ato sexual.

Tratamentos: Há diversas maneiras de tratar esse distúrbio. Entretanto, recomendamos sempre que você faça uma avaliação para receber sua prescrição médica e iniciar o tratamento adequado para o seu diagnóstico.

Esses artigos também podem te interessar:
Qual médico procurar para disfunção erétil?
O que ajuda na disfunção erétil? Dicas simples para seguir e o tratamento mais indicado
Disfunção erétil em jovens: como tratar?

5. VARICOCELE

O que é: A Varicocele é uma doença que se desenvolve durante a vida pelo mau funcionamento de válvulas penianas ou pela compressão de veias da região.

Causas: Normalmente acontece de maneira orgânica, pela estrutura e anatomia do órgão sexual masculino e pode durar por anos ou a vida inteira.

Leia também:
5 lições do dia a dia sobre saúde sexual masculina
5 exercícios físicos que melhoram o desempenho sexual masculino

Sintomas: Segundo especialistas, essa doença sexual normalmente não apresenta sintomas. Porém, ao longo do tempo ela pode influenciar na qualidade do esperma, diminuindo a produção de espermatozoides e levando a um quadro de infertilidade.

Tratamentos: Apenas os casos que apresentam sintomas necessitam de tratamento. Ao notar qualquer alteração procure um médico. Ele solicitará os exames necessários e iniciará o tratamento adequado para o seu caso.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *