Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Hábitos que reduzem o nível de testosterona e dicas para estimular a produção do hormônio naturalmente

nível de testosterona

Quais são as causas da redução da testosterona? Provavelmente você já fez essa pergunta várias vezes, afinal, ter um nível de testosterona equilibrado é o objetivo de muitos homens que se preocupam com seu bem-estar e que também não querem diminuir seu desejo sexual.  

A testosterona é o principal hormônio masculino, extremamente importante para a saúde e qualidade de vida do homem. No entanto, é muito frequente os homens terem uma diminuição na produção de testosterona sem saber o que ocasiona tal redução.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Como o baixo nível de testosterona pode ter alguns sintomas difíceis de serem observados, exames de dosagem são a melhor forma de ter certeza que a produção do hormônio está abaixo da média. 

São considerados valores adequados de testosterona de 300 ng/dl a 950 ng/dl, podendo algumas variações serem consideradas normais dependendo do biotipo e idade do homem, o que só pode ser avaliado por um médico.

A produção de testosterona diminui naturalmente conforme a idade avança. De acordo com especialistas, pode diminuir até 1% por ano depois dos 40. No entanto, muitos homens apresentam queda na produção superior a essa e em diferentes idades.

Hábitos que diminuem o nível de testosterona

Hábitos considerados não saudáveis contribuem bastante para a redução da testosterona no organismo, o que se evidencia principalmente com a diminuição da libido, disfunção erétil, perda de massa muscular, mudanças de humor, estresse, aumento da gordura corporal, fadiga e dificuldades para dormir.

A obesidade e o sedentarismo são fatores decisivos na redução da produção de testosterona pelo organismo. É apontado por diversos especialistas, que tanto o sobrepeso quanto a falta de atividades físicas são fatores determinantes para essa redução da produção do hormônio, independentemente da faixa etária na qual o homem se encontra.

Leia também: Síndrome metabólica e problemas de ereção estão relacionados?

O consumo excessivo de alimentos gordurosos e a ingestão insuficiente de vegetais como brócolis, espinafre, repolho, couve e agrião são hábitos que contribuem para a redução da testosterona. Consumir muito “fast food”, também reduz a produção de testosterona no organismo, devido à falta de nutrientes e excesso de gordura.

O açúcar também é considerado um inimigo da testosterona. A ingestão frequente de alimentos e bebidas ricos em muito açúcar, como refrigerante e doces, pode ocasionar a queda da produção do hormônio no organismo.

Em 2012, um grupo de pesquisadores norte-americanos publicou um estudo que detectou que os níveis de testosterona sofrem uma queda temporária de 25% por até duas horas após a ingestão de alimentos ou bebidas ricos em açúcar. Pode-se perceber que, se o consumo é frequente, a queda na produção do hormônio também se acentua.

Cigarro e álcool são outros vilões para a testosterona. A nicotina atrapalha bastante a produção do hormônio, de modo que os fumantes podem apresentar níveis até 20% menores de testosterona do que não fumantes. Bebidas alcoólicas, quando consumidas em excesso, dificultam a quebra do estrogênio por parte do fígado, fazendo com que o organismo perca zinco. Quanto maior o nível de estrogênio, menor o de testosterona.


Leia mais: O consumo excessivo de álcool causa impotência sexual?

Cigarro e disfunção erétil: Por que fumantes têm maior risco de sofrer com impotência sexual?


Dicas para aumentar o nível de testosterona naturalmente

Adotar alguns hábitos saudáveis na sua rotina diária pode fazer com que o nível de testosterona fique equilibrado novamente. Confira algumas dicas:

Exercícios físicos

A prática regular de atividades físicas contribui para a produção de testosterona, além de deixar seu corpo mais preparado para ter um melhor desempenho sexual. Quando os homens estão acima dos 40 anos a atividade física pode fazer ainda mais diferença. Um estudo feito por médicos de Dublin mostrou que a perda de peso e aumento de massa magra reduz em 50% o risco de queda nos níveis de testosterona nessa faixa etária.

Disfunção erétil e atividade física: você sabia que exercícios físicos ajudam a evitar o problema?

Mudar hábitos alimentares

Busque ter uma alimentação mais balanceada, com vegetais, verduras e frutas. Evite comidas processadas e os chamados “fast food”. Mudar os hábitos alimentares também pode fazer diminuir seu peso, o que também será melhor para a produção de testosterona.

Alimentos ricos em zinco

Consumir alimentos ricos em zinco, como feijão, queijo, iogurte, arroz integral e ostra estimula a produção do hormônio naturalmente. Também vegetais, como repolho, rabanete, e frutas, como açaí e abacate.

Leia mais: Importância do zinco para a melhora da saúde sexual e os alimentos ricos no mineral

Dormir bem

Noites de sono tranquilas e com um tempo médio de 8 horas irão ajudar seu organismo na produção de testosterona. Isso porque é enquanto você dorme que os níveis hormonais são estabilizados. Segundo um estudo da Universidade de Chicago, Estados Unidos, homens que dormem menos de cinco horas por noite têm a produção de testosterona reduzida em cerca de 15%.

Leia também: Sono: saiba qual é a importância para o bem-estar e para a saúde sexual masculina

Que tal trazer estes hábitos para sua rotina diária e garantir que o nível de testosterona do seu organismo não diminua? Conte para nós quais outros hábitos saudáveis você adota para manter sua saúde em dia.

Mas se mesmo estando com o seu nível de testosterona dentro do esperado você acredita que o seu desempenho sexual está prejudicado, faça uma Avaliação de Saúde online e gratuita agora mesmo e descubra o tratamento mais indicado para o seu caso. A Uro Telemedicina tem ajudado milhares de homens a recuperarem a autoestima e a satisfação sexual.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *