Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Você reconhece a importância do diagnóstico precoce?

importância do diagnóstico precoce

Uma coisa não se pode negar, é unânime a advertência médica sobre a importância do diagnóstico precoce.

Independentemente de qual seja a especialidade ou o problema de saúde, investigar a existência e evolução da doença é a melhor maneira de encontrar os tratamentos mais eficazes.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Detectando problemas de saúde

Uma pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência identificou que a população brasileira não tem o devido conhecimento sobre a importância do diagnóstico precoce.

Essa realidade influencia não somente no bem-estar das pessoas, mas também no desempenho e desenvolvimento dos sistemas de saúdes público e privado.

A visita frequente a consultas médicas e a realização de exames de rotina são as medidas mais eficazes para a detecção de doenças comuns e raras.

Na pesquisa “Doenças Raras no Brasil – diagnóstico, causas e tratamentos sob a ótica da população”, questões como o diagnóstico precoce e a existência de tratamentos gratuitos oferecidos pelo SUS são alguns dos pontos negligenciados pela sociedade.

É importante destacar que ignorar uma enfermidade não só dificulta nos tratamentos, como também pode ser o fator responsável pela alta taxa de mortalidade por razões evitáveis.

Dos 2 mil brasileiros entrevistados, 43% não estava seguro sobre a eficiência e importância do diagnóstico precoce para a sua qualidade de vida.

Enquanto 23% se considerou incapaz de opinar sobre a relevância dessa medida como uma iniciativa preventiva, um em cada cinco respondentes afirmou que um diagnóstico precoce não resolveria os casos de doenças raras; uma vez que equivocadamente os mesmos as consideram incuráveis.

Leia também: Saúde do homem: por que eles se cuidam menos?

A importância do diagnóstico precoce na cura de doenças

Diferente do que expressiva parcela da população investigada defende, a detecção antecipada pode sim determinar a cura de um paciente.

Por outro lado, caso a doença realmente seja incurável, o diagnóstico precoce é ao menos capaz de melhorar a qualidade de vida do paciente durante os cuidados paliativos.

Outro importante aspecto dessa medida é a possibilidade de buscar intervenções alternativas enquanto há controle no processo evolutivo da patologia em questão.

Ainda sobre a pesquisa do IBOPE Inteligência, 20% dos respondentes com idade superior a 55 anos sequer tem conhecimento que a maior parte das doenças raras têm origem genética. Ou seja, há maior propensão para surgimento de acordo com o histórico familiar.

Nesse sentido, ter essa informação poderia ajudar e antecipar alguns cuidados à pessoas que acompanharam os tratamentos de familiares próximos, por exemplo.

Além disso, 71% dos entrevistados discordou ou se considerou incapaz de opinar sobre a influência da etnia ou do fator “velhice” para o surgimento de algumas doenças.

Isso pode ser interessante: 5 dicas essenciais para homens que querem envelhecer com saúde
Vamos falar sobre a prevenção de DST na terceira idade?

Essas considerações acendem um alerta sobre a relevância do acompanhamento médico e a importância de diagnósticos precoces; já que as fragilidades genéticas, o metabolismo e o corpo humano se tornam mais vulneráveis com o passar do tempo.

Importância do diagnóstico precoce na assistência médica

Destaca-se um fato alarmante sobre a falta de conhecimento de onde buscar ajuda efetiva em casos de detecção de uma doença.

A soma de 20% dos entrevistados relatou que caso descobrisse uma doença rara não saberia qual especialista procurar.

Isso significa que, apesar de existir a intenção de buscar um tratamento, essa desinformação se apresenta como um obstáculo à assistência médica.

Por essa razão, a importância do diagnóstico precoce se reafirma e se apresenta como uma medida essencial para a melhora na saúde e para a longevidade da população.

Saiba mais: Você sabe o que significa e qual a diferença entre andrologia e urologia?

Diagnóstico precoce é sinônimo de vida

Tal conclusão não é uma garantia de que pacientes diagnosticados mais rapidamente terão a cura para as suas doenças. Mas é um alerta sobre um leque de possibilidades que se abre; tanto para o paciente quanto para o profissional da saúde dedicado às análises clínicas.

É válido ressaltar que, para a equipe envolvida nos cuidados ao enfermo e para os pesquisadores, a qualidade de vida do assistido é fator importantíssimo.

As sugestões e orientações durante os tratamentos visam o bem-estar e um acompanhamento às reações positivas do paciente aos medicamentos e terapias alternativas.

É a partir dos resultados das terapêuticas que a ciência aperfeiçoa seus métodos e que os enfermos aumentam suas expectativas de cura.

Não importa quais sejam as suas queixas, não negligencie os sinais que o seu corpo dá. 

Procure pelo médico da família, um clínico geral ou algum profissional de confiança. Ele saberá a melhor maneira de te ajudar.

Falando nisso, veja também: Novembro Azul: mês de combate ao Câncer de Próstata
Novembro Azul: mitos e verdades sobre o câncer de próstata

Considerando tudo isso, é possível afirmar que o diagnóstico precoce é sinônimo de vida; de qualidade de vida!

Cuide-se e cuide de quem você ama.

Realize visitas periódicas ao médico; mantenha seus exames de rotina em dia e favoreça os benefícios e a importância do diagnóstico precoce.

Se você ainda não visitou o seu especialista este ano, solicite uma avaliação de saúde gratuitamente.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *