Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

É hora de acabar com a dúvida sobre o que é Clamídia!

O que é clamídia

Finalmente viemos esclarecer: o que é clamídia?

A Clamídia é a DST — ou IST (Infecção Sexualmente Transmissível) — mais comum em todo o mundo!

Entretanto, no Brasil as informações, análises, dados e diagnósticos são completamente defasados.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Isso porque essa não é considerada uma doença de notificação obrigatória. Ou seja, não existe uma lei que obrigue o levantamento, acompanhamento e, principalmente, o aviso às competências da saúde pública.

Nesse sentido, para obter conhecimento sobre como de fato se desenvolve, qual seu grau de contaminação e o que é clamídia, é indispensável o apoio da pesquisa internacional.

Saiba mais: O que você sabe sobre a prevenção ao HIV?
Proteja-se: a sífilis pode matar

O que é Clamídia

A Chlamydia trachomatis é a bactéria responsável por essa infecção que pode acometer tanto homens, quanto mulheres e bebês.

Assim como ocorre em outras DSTs, a transmissão vertical – de mãe para filho no momento do parto – também é uma possibilidade.

Entretanto, os casos mais comuns ocorrem entre pessoas sexualmente ativas que não fazem uso de preservativos.

Nesse sentido, a maior parcela de contágios acontecem nas regiões genitais. Porém, também são constantes contaminações nos olhos, boca e garganta.

Como relatado anteriormente, por falta de pesquisas confiáveis, o que se sabe é que a faixa etária mais afetada abrange jovens de 15 a 24 anos.

Além disso, uma de suas principais sequelas é se tornar o agente de infertilidade entre mulheres e homens.

Esses artigos também podem ser interessantes:
Como identificar a Candidíase
Como diagnosticar Gonorréia?
Tudo sobre o contágio da Herpes Genital

Principais sintomas

Transmitida principalmente através do sexo desprotegido, falar sobre o que é clamídia é também alertar sobre seus sintomas.

Essa infecção não costuma apresentar sintomas significativos, o que dificulta sua identificação.

Entretanto, é muito importante estar sempre atento aos sinais do seu corpo. Qualquer detalhe pode ter muito a dizer.

Em apenas 20 ou 30% dos casos os sintomas aparecerão e dentre os homens poderá ser notado:

  • presença de pus e corrimentos através da uretra;
  • ardor ao urinar;
  • e dor nos testículos.

Nas mulheres os sintomas podem surgir como:

  • sangramentos “espontâneos” e/ou durante o sexo;
  • corrimentos vaginais – claros ou escuros;
  • dores no ato sexual, ao urinar e/ou na região pélvica.

Diagnosticando o que é clamídia

Agora que já sabemos o que é Clamídia é essencial saber diagnosticá-la.

Mas se a grande maioria dos casos não apresentam sintomas, como identificar essa doença? 

Realizando os exames preventivos regularmente!

Além disso, qualquer sinal dos sintomas listados é um alerta para a procura de um profissional da saúde.

Os exames necessários devem ser solicitados para que os tratamentos aconteçam correta e rapidamente.

E já que reforçar importantes informações nunca é demais: sempre use camisinha!

Leia também: Você reconhece a importância do diagnóstico precoce?

Tratamentos

A Clamídia é tratada principalmente com antibióticos.

Esses tratamentos medicamentosos necessariamente precisam ser seguidos à risca. Caso contrário, seu efeito pode ficar comprometido.

Isso significa que, qualquer negligência pode acarretar em complicações de saúde bem graves e irreversíveis.

Prevenção e orientações

Usar camisinha é o primeiro e mais eficaz método de prevenção da Clamídia e outras DSTs.

Desse modo, além de saber o que é Clamídia, saiba também os agravamentos de não tratá-la:

  • Infertilidade em homens e mulheres;
  • dores durante as relações sexuais;
  • dores crônicas no baixo ventre;
  • complicações na gestação;
  • gravidez tubária (quando o embrião se desenvolve nas trompas).

Outro importante fator de atenção é que essa bactéria pode se tornar mais potente e trazer maiores riscos às pessoas com imunidade baixa.

Portanto, faça da sua avaliação de saúde uma prioridade. Proteja-se sempre, pois sexo com segurança e sem medos é muito mais prazeroso.

Inclusive, vamos falar sobre prevenção de DST na terceira idade?

E não se esqueça, ao ser diagnosticado comunique seus parceiros para que eles também possam fazer os tratamentos adequados.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *