Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Obesidade e sexo: tabu ou obstáculo?

obesidade e sexo

Obesidade e sexo são temas que frequentemente aparecem ligados a tabus ou a sinais de alerta com relação às disfunções sexuais.

A realidade é que, de fato, essa doença pode influenciar negativamente no desempenho sexual masculino.

Por isso, este post é um convite à compreensão do que é esse problema que é responsável por centenas de mortes por ano; além, é claro, de identificar as consequências da relação entre obesidade e sexo na saúde dos homens.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

O que é a obesidade

De modo geral, a obesidade é definida pelo acúmulo de gordura em excesso no corpo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), essa doença crônica é considerada uma questão de saúde pública e, desse modo, merece bastante atenção.

Para identificar se uma pessoa chegou à obesidade é necessário recorrer ao método de medição definido pelo órgão.

O IMC (Índice de Massa Corporal) do paciente é calculado da seguinte forma: peso ÷ altura². O resultado médio entre pessoas saudáveis é entre 18,5 e 24,9; a partir de 30 o paciente é considerado obeso.

Antes de falarmos sobre obesidade e sexo, é muito importante destacar que ao contrário do que se ouve bastante por aí: a obesidade não está ligada à preguiça ou gula.

Na maioria dos casos há uma disfunção na saúde hormonal, dificultando o alcance da sensação de saciedade. Isso conduz as pessoas à ingestão excessiva de comida, inclusive à má alimentação.

Depois, o sedentarismo aparece como a segunda principal causa da obesidade e se revela a frente de outras causas, como:

  • tendências genéticas;
  • lentidão no metabolismo;
  • problemas psicológicos como ansiedade, estresse e outras;
  • compulsões alimentares.

Leia também: 4 hábitos que melhoram a qualidade de vida e saúde do homem
Dicas de hábitos saudáveis para homens aproveitarem melhor a vida

Obesidade e sexo

É completamente possível que uma pessoa obesa tenha uma vida sexual ativa.

Porém, uma coisa é fato, obesidade e sexo conflitam com um vilão direto: a impotência sexual.

Como falado anteriormente, essa condição de saúde está diretamente relacionada a questões hormonais.

Além do acúmulo de gordura corporal, problemas cardíacos, vasculares e outras complicações, essa doença influencia também na produção de testosterona, o principal hormônio masculino. 

A redução dessa substância no organismo do homem é o principal responsável pela queda no apetite e no desempenho sexual.

Todas essas questões desencadeiam também problemas psicológicos, como baixa autoestima, depressão, ansiedade, nervosismo e outras condições que podem potencializar as disfunções sexuais masculinas.

Por isso, obesidade e sexo se tornam uma combinação difícil para os homens que buscam por satisfação e qualidade em suas relações a dois.

Como resolver essa questão?

Além da necessidade de direcionar um olhar mais atento à obesidade como um sério problema de saúde, é essencial que os pacientes busquem por tratamento.

Por essa razão, sempre reforçamos a importância da visita frequente às consultas médicas.

Neste caso, obesidade e sexo devem ser olhadas como questões que necessitam de cuidados múltiplos e também individualizados.

Para pessoas obesas, o acompanhamento com um endocrinologista é o primeiro caminho a ser tomado.

Certamente, outros tratamentos serão indicados, dentre eles a busca pela interrupção do sedentarismo.

Consequentemente, a prática de exercícios físicos, alimentação mais saudável, boas noites de sono também trarão maior disposição e melhora no desempenho sexual.

Mas para aqueles que necessitam de mais um incentivo, é completamente possível reaver sua qualidade de vida sexual em paralelo à tratamentos médicos.

Isso porque, a Uro Telemedicina trabalha com tratamentos completos, que oferecem a manipulação de medicamento de alta tecnologia, além do acompanhamento médico e psicológico.

Esse remédio é um Spray Sublingual, que possui absorção muito mais efetiva do que a que ocorre com os medicamentos populares.

Para iniciar seu tratamento é essencial passar por uma avaliação de saúde e, claro, informar os seus médicos especialistas.

A partir desse tratamento conjunto as possibilidades de alcançar ereções completas e duradouras, além de retardar as ejaculações precoces são muito positivas.

Então não perca mais tempo e comece a cuidar de você, da sua saúde e da sua satisfação pessoal e sexual.

Somente com todos esses pilares alinhados e em bom funcionamento é possível alcançar a qualidade de vida que todos buscamos e merecemos.

Para saber mais sobre a Uro, nosso tratamento e TUDO sobre saúde sexual masculina acompanhe nosso blog e fale com um de nossos especialistas gratuitamente.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *