Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Afinal, a andropausa tem cura?

andropausa tem cura

O corpo humano e as suas especificidades são motivo de muita curiosidade e hoje viemos decifrar uma dessas incógnitas: será que a andropausa tem cura?

Mas antes de irmos direto ao ponto é importante entender o que é a andropausa, quais são suas causas e sintomas. Se você aguardava muito por esse artigo esse é o momento para tirar suas dúvidas; vamos lá!

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Ler mais

Andropausa: entenda o que é e como identificar

andropausa
FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Que tal ouvir esse texto? É só clicar no player e aproveitar!

A Andropausa, chamada popularmente de “menopausa masculina”, é a redução na produção do principal hormônio masculino, a testosterona. Segundo pesquisas científicas, 33% dos homens acima dos 60 anos sofrem desse distúrbio hormonal.

Caracterizada pela diminuição lenta e gradual da testosterona no sangue, que é o hormônio responsável por controlar o desejo sexual, a ereção, a produção de espermatozoides e a força dos músculos, geralmente, a andropausa surge por volta dos 50 anos.

>>> Saiba mais sobre a importância da testosterona para saúde masculina

Parecida com a menopausa, causa sintomas como redução do desejo sexual, perda de massa muscular e alteração de humor, por exemplo. A Andropausa não chega a atingir grande parte da população masculina, assim como ocorre com as mulheres, em que a incidência de menopausa é bem maior.

No entanto, os efeitos da Andropausa prejudicam a qualidade de vida dos homens e afetam sua saúde sexual. Descubra neste artigo quais são os principais sintomas e efeitos da Andropausa, como é realizado o diagnóstico e qual é o tratamento mais utilizado.

Sintomas da Andropausa

  • Indisposição;
  • Tendência a se cansar facilmente;
  • Queda de cabelos;
  • Diminuição da libido;
  • Dificuldades de ereção;
  • Alterações de humor;
  • Irritabilidade;
  • Fadiga;
  • Perda de massa muscular;
  • Calor excessivo;
  • Acúmulo de gordura, especialmente na região abdominal;
  • Pode ocorrer anemia e perda de massa óssea.

Diagnóstico de Andropausa

A melhor maneira para diagnosticar a andropausa e calcular a dosagem de testosterona é com exame de sangue. Com este exame podem ser identificados os níveis baixos deste hormônio que caracterizam a andropausa.

Também é importante realizar outros exames para anular possíveis causas de testosterona baixa, como, por exemplo, dosagem de hormônios relacionados à função da tireoide.

andropausa

Tratamento para Andropausa

O tratamento, desde que conduzido por profissionais especializados, baseia-se na aplicação de doses de testosterona no paciente. E, se necessário, de outros hormônios através de injeções, géis ou mesmo adesivos.

Entretanto, há alguns casos em que esse tratamento é mais difícil, por exemplo, quando o paciente tem apneia do sono, câncer de próstata, insuficiência cardíaca ou epilepsia.

Por isso, o homem deve consultar o médico regularmente, principalmente após os 50 anos, para identificar se a andropausa está o afetando e o especialista analisar o melhor tratamento a ser seguido.

É importante salientar que a reposição de hormônios não irá aliviar por si só os sintomas, sendo necessário também uma mudança de hábitos.

Ler mais