Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Impotência sexual: descubra quais são as causas psicológicas e como tratar

impotência sexual causas psicológicas

Você sabia que a impotência sexual pode ter causas psicológicas? É isso mesmo! Então descubra quais são e como tratar.

Para ter uma relação sexual satisfatória para o casal é necessário que ambos estejam relaxados e envolvidos com o momento. No entanto, para muitos homens essa tranquilidade na hora H pode ser difícil de ser alcançada e esta pode ser uma das causas psicológicas da impotência sexual.

Ansiedade, estresse, apreensão, falta de experiência, depressão e fatores traumáticos interferem no desempenho sexual do homem. Esses sentimentos e questões psicológicas podem fazer com que o homem não consiga ter ou manter a ereção por tempo suficiente para que a relação sexual seja satisfatória para o casal.

Apesar de poderem parecer ocasionais, os fatores psicológicos podem interferir bastante na vida sexual do homem. Além disso, estima-se que entre 10 e 20% dos casos de disfunção erétil são causados por fatores psicológicos.

Quer descobrir mais sobre esses fatores? Então continue acompanhando nosso artigo!

Principais causas psicológicas da impotência sexual

Neste artigo reuni as principais causas psicológicas para impotência sexual, dicas para manter a tranquilidade nos momentos íntimos e também uma dica muito importante para os homens que querem recuperar seu desempenho sexual e ter noites muito mais prazerosas a dois.

Ansiedade e impotência sexual

A ansiedade é uma das principais causas psicológicas da impotência sexual (disfunção erétil) e atinge muitos homens, diminuindo bruscamente sua qualidade de vida. Além das preocupações diárias na vida do brasileiro que podem causar ansiedade, a preocupação com a performance sexual pode aumentar ainda mais a ansiedade, criando dessa forma um ciclo vicioso.

A principal razão para a ansiedade causar problemas de desempenho está no fato dela aumentar a liberação de adrenalina. Situações de muita aflição, preocupação, medo, nervosismo e tensão fazem o organismo aumentar a fabricação de certas substâncias, entre elas a adrenalina.

Ler mais