Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Afinal, a andropausa tem cura?

andropausa tem cura

O corpo humano e as suas especificidades são motivo de muita curiosidade e hoje viemos decifrar uma dessas incógnitas: será que a andropausa tem cura?

Mas antes de irmos direto ao ponto é importante entender o que é a andropausa, quais são suas causas e sintomas. Se você aguardava muito por esse artigo esse é o momento para tirar suas dúvidas; vamos lá!

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

O que é a Andropausa

A andropausa é uma fase na vida dos homens marcada por transições e mudanças hormonais, da qual é impossível fugir.

Ocorre, portanto, uma queda no nível de testosterona, principal hormônio masculino. A grande questão é que, diferente do que acontece com as mulheres (encerramento dos ciclos menstruais), para os homens não existe um acontecimento que de fato represente essa alteração.

Além da baixa hormonal outros fatores podem ser responsáveis pelo desencadear dessa condição, como cirurgias, medicamentos, obesidades e outras doenças, tabagismo e alcoolismo, estresse, acidentes, infecções e outras circunstâncias.

Senão através dos sintomas e mudanças gradativas no comportamento masculino, é bem difícil especificar quando um homem inicia seu processo de andropausa.

Outro importante detalhe é que essa passagem costuma se apresentar pouco antes dos 50 anos, mas pode acometer os homens em diferentes idades e se prolongar por décadas.

Portanto, a manifestação e desenvolvimento da andropausa é bastante particular para cada homem, mas alguns sintomas são comuns à grande maioria.

Leia também: Saúde do homem: por que eles se cuidam menos?
Doenças sexuais masculinas: conheça e descubra os tratamentos!

Quais são seus sintomas

Assim como é impossível precisar a idade em que a andropausa chegará para um indivíduo, é muito difícil definir como cada um reagirá aos seus sintomas.

Isso significa que cada homem sentirá as manifestações da andropausa de maneira singular, inclusive em intensidades diferentes.

No entanto, alguns sinais são quase facilmente identificados entre os cinquentões. São eles: fadiga, variações de humor e reações, indisposição, baixa de energia, queda de agilidade física, alteração na libido, dentre outros.

Saiba mais: Síndrome metabólica e problemas de ereção estão relacionados?
Você conhece os problemas que afetam o apetite sexual do homem?

Além desses, a andropausa também pode causar sintomas como problemas cardíacos, diminuição da massa óssea – a qual pode comprometer a resistência dos ossos e o aumento de fraturas -, letargia, depressão e outros problemas emocionais/psicológicos.

Esses sintomas poderão surgir e desaparecer periodicamente, podem não se manifestar significativamente ou até chegar de uma só vez… 

As oscilações são bastante comuns e também podem ser confundidas com outras condições psicológicas do cotidiano. Por isso, fazer avaliações de saúde periodicamente é essencial para um eficiente acompanhamento clínico.

Fique atento: Exame de próstata: preconceito ainda evita que homens se submetam ao diagnóstico

Mas e aí, a andropausa tem cura?

Se a sua maior dúvida é saber se a andropausa tem cura aqui vai a resposta: essa alteração hormonal não pode ser definida como uma doença e, portanto, não existe uma cura.

Como parte de uma transformação natural do corpo humano, tal condição acomete todos os homens, sem exceção. Fato é que para uns os sintomas podem ser mais moderados do que para outros.

Durante muito tempo negou-se a existência dessa mutação fisiológica, dificultando possíveis tratamentos para amenizar o saldo que a chegada da andropausa carrega consigo.

Foram necessários muitos anos de estudos para concluir que a andropausa é uma realidade na vida dos homens, podendo ser comparada à menopausa da qual sofrem as mulheres. 

Nesse sentido, vale destacar que a queda da testosterona interfere principalmente em questões como o desejo sexual, que por sua vez pode acarretar em problemas psicológicos – trazendo a disfunção erétil, ejaculação precoce e outros distúrbios sexuais.

Logo, que fique claro, se a andropausa tem cura? A resposta é NÃO!

Mas algumas ações podem atenuar sua chegada e/ou seus prognósticos.

Leia também: Sexo na terceira idade é bom e você deve fazer
Sexo após os 60 anos: 7 dicas sobre orgasmo, prazer e sexualidade

Conheça algumas dicas que podem suavizar os sinais da andropausa

1- Pratique exercícios físicos regularmente;

2- Mantenha uma dieta saudável;

3- Consuma mais minerais como alimentos que contenham zinco, já que eles ajudam a repor a testosterona;

4- Diminua o consumo de álcool, uma vez que em excesso esse hábito contribui para a manifestação da andropausa;

5- Busque informações médicas sobre as terapias de reposição hormonal (TRH);

6- Caso necessário não se envergonhe e procure por terapias e auxílio psicológico. Prefira estar em boas companhias e encontrar hábitos que o afaste de estresse;

Dica importante: Autoestima masculina: 6 dicas para elevar a sua e se sentir melhor consigo

7- Faça uma avaliação de saúde para receber orientações sobre métodos alternativos que amenizem os distúrbios sexuais que possivelmente possam aparecer.

Para encontrar ajuda com relação a outros sintomas que venham a surgir consulte um médico urologista. 

Para ter mais informações sobre a saúde masculina veja outros artigos super interessantes em nosso blog!

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *