Entre em contato pelo 0800 591 9059 ou pelo whatsapp (48) 9 9614-7530

Como é medida a qualidade do esperma

Como medir a qualidade do esperma

A qualidade do esperma é um assunto pouco explorado quando se trata da saúde geral dos homens.

No entanto, essa questão vem à tona quando o interesse (ou desafio) de se tornar pai bate à porta.

Estudos científicos confirmam um detalhe imprescindível para a compreensão da infertilidade: os homens produzem sêmen durante toda a vida, porém a partir dos 40 anos a qualidade do esperma sofre alterações em razão da oxidação celular natural que ocorre com o tempo.

Portanto, antes da decisão por iniciar qualquer tratamento para fertilidade, é essencial realizar exames para medir a qualidade do esperma dos pacientes.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Afinal, quais fatores prejudicam a qualidade do esperma?

Alguns fatores de saúde contribuem para a má qualidade do esperma.

E, para que todos os homens possam dar a devida atenção e evitar esse problema, listamos algumas delas:

1- Sobrepeso: o excesso de gordura causa o aquecimento dos testículos, influenciando na qualidade do esperma.

Por isso, mais uma vez, é importante ressaltar os bons hábitos que melhoram a saúde como um todo.

2- Celular no bolso: um estudo realizado na Inglaterra pelos cientistas da Universidade de Exeter identificou que a radiação emitida pelos telefones celulares pode prejudicar o DNA das células do sêmen. 

Entretanto, outras pesquisas continuam em andamento para confirmar essa conclusão prévia.

3- Faixa etária: conforme já mencionado, a partir dos 40 anos a qualidade do esperma diminui gradativamente.

4- Uso de anabolizantes: esse tipo de substância, usado para aumentar a massa muscular, é capaz de reduzir a produção de espermatozoides. Isso impacta diretamente na qualidade do esperma e, consequentemente, na fertilidade masculina.

5- Consumos nocivos: algumas substâncias como o álcool, o café, o tabagismo e as drogas ilícitas, são grandes vilões da qualidade do esperma quando consumidos em excesso.

Tais resultados são facilmente encontrados em estudos ao redor do mundo. Em janeiro de 2019, por exemplo, uma pesquisa brasileira comprovou que um estilo de vida com consumos nocivos aumenta consideravelmente a fragmentação dos espermatozoides, diminuindo a qualidade do esperma.

6- Azoospermia: trata-se de uma condição diferenciada, que acomete apenas 5% dos homens, em que o sêmen não apresenta espermatozoides. Por si só, esse diagnóstico – independentemente do grau – é o bastante para configurar a má qualidade do esperma dos pacientes.

7- Varicocele: um conjunto de varizes recebe esse nome e, quando formadas no saco escrotal, podem esquentar a região. Assim, essa e outras alterações prejudicam a formação dos espermatozoides e, portanto, a qualidade do esperma.

Por isso, o indicado é sempre recorrer a uma Avaliação de Saúde, que será capaz de identificar problemas iminentes, além de meios de evitá-los e/ou tratá-los. 

Como é medida a qualidade do esperma

O espermograma é um dos principais exames de análise da qualidade do esperma e de fertilidade masculina.

Apesar de não ser o único, normalmente ele é a primeira opção e o mais solicitado pelos especialistas.

A partir da análise de uma amostra do sêmen, são examinados fatores como a concentração, a mobilidade, a morfologia (características, estrutura e formato) e a vitalidade dos espermatozoides.

Outros itens como o pH, a densidade, o volume, a acidez e a saúde do fluido – identificando a existência de alguma infecção).

As amostras são coletadas em laboratórios a partir da masturbação. 

Essa técnica, que é bastante particular e íntima, pode constranger alguns pacientes e de alguma maneira influenciar nos resultados.

Por isso, é muito comum que a análise da qualidade do esperma precise ser repetida entre duas a três vezes, com um intervalo médio de 15 dias.

Além disso, há um detalhe muito importante: recomenda-se que o homem esteja há no mínimo 2 e no máximo 5 dias de abstinência sexual.

O que é considerado um sêmen normal?

Em linhas gerais, cada laboratório apresentará parâmetros e médias diferentes, de acordo com o seu método de coleta e análise.

No entanto, a média considerada positiva e dentro da normalidade são:

  • Concentração superior a 20 milhões;
  • A Mobilidade pode apresentar quatro maneiras de movimentação dos 
  • espermatozoides: progressão linear rápida, progressão linear lenta, não progressivo e imóvel;
  • As medidas do espermatozoide;
  • A estrutura do espermatozoide: cabeça, peça intermediária e cauda.

Vale lembrar que o estresse ou ansiedade no momento da coleta podem interferir nos resultados e nas conclusões dos exames.

Além disso, a aparição de sangue no sêmen e dor ao ejacular são pontos de atenção e trazem necessidade de uma Avaliação de Saúde

Homens com impotência sexual ou ejaculação precoce podem ter o esperma saudável?

A resposta é SIM!

Homens com distúrbios sexuais não são obrigatoriamente inférteis.

É importante ressaltar que a ejaculação precoce ou a impotência não influenciam na produção de espermatozoides.

Portanto, mesmo com esses problemas é possível ter qualidade do esperma e, inclusive, filhos.

Do mesmo modo, um homem infértil pode ter um desempenho sexual satisfatório.

Logo, tais questões são distintas e não têm correlação.

Entretanto, vale dizer que existem pontos de convergência, como é o caso dos índices de testosterona.

A queda no nível do principal hormônio masculino pode ser responsável pelo surgimento da impotência sexual, da ejaculação precoce e da má qualidade do esperma.

Por isso, é importante cuidar da saúde de um modo geral, para evitar que tais questões causem transtornos para os homens.

A qualidade do esperma pode ser tratada?

A boa notícia é que nos dias de hoje existem excelentes tratamentos para diversos “problemas sexuais”.

Para a impotência e a ejaculação precoce, por exemplo, o Spray Sublingual da Uro é uma grande referência.

Sua fórmula é feita sob medida conforme a necessidade de cada homem.

As partículas do medicamento são rapidamente absorvidas, proporcionando resultados super rápidos.

Além disso, todo o acompanhamento é feito de maneira flexível, através de e-mail, telefone e whataspp.

Tudo isso contribui para um tratamento sigiloso, discreto, ágil e eficaz.

Para saber mais: Veja alguns relatos de pessoas que usam o Spray Sublingual da Uro

No que diz respeito à qualidade do esperma, o que se sabe é que os hábitos de vida dos homens interferem e muito em sua saúde.

Isso significa que, como sempre, a prevenção é o melhor remédio.

Por isso, prefira praticar exercícios físicos; fazer refeições saudáveis e, preferencialmente, com a presença de legumes, verduras, frutas, gorduras boas, proteínas, dentre outras substâncias nutritivas.

Um bom descanso e um acompanhamento médico também são grandes diferenciais para a saúde do homem.

Agora, quando o intuito é tratar a qualidade do esperma com o objetivo de melhorar a fertilidade, existem tratamentos com medicamentos, reposições hormonais, cirurgias, inseminação artificial, fertilização in vitro, dentre outros.

O essencial mesmo é estar com a Avaliação de Saúde em dia para prever possíveis patologias, facilitar o diagnóstico precoce e iniciar os tratamentos corretos o quanto antes.

Desse modo, é completamente possível acompanhar e garantir a qualidade do esperma, a saúde sexual e a satisfação masculina com relação ao seu desempenho e à sua fertilidade.

FAÇA AGORA MESMO UMA AVALIAÇÃO DE SAÚDE GRATUITA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *